Jazz no Palácio

Aproveitando o terraço do Palácio da Galeria e o seu enquadramento paisagístico, realiza-se, de 27 a 30 de Julho, pelas 22h00, a iniciativa “Jazz no Palácio”. Um convite para bons momentos de jazz, com o céu e a cidade como cenários. Maria João, João Firmino Quinteto, Guitalão e Lume marcam presença este ano em Tavira.

O evento inicia-se, no dia 27 de Julho, com Maria João e o seu trabalho “Ogre”. O mais recente projecto musical da cantora nasceu da criatividade de cinco músicos que juntaram competências distintas e universos sonoros não coincidentes, construindo um todo coerente e indefinível. O som deste “gigante devorador de várias línguas musicais” constrói-se com a voz de Maria João, dos pianos e teclados de João Farinha e Júlio Resende, da bateria de Joel Silva e da electrónica de André Nascimento.

No dia 28 de Julho é a vez de João Firmino Quinteto. Este formou-se, em 2006, na Holanda, e dele fazem parte alunos finalistas do Conservatório de Amsterdão, jovens talentos da futura geração do jazz mundial. Viver numa cidade como Amsterdão, com uma diversidade de culturas tão acentuada, tem sido para João Firmino a fonte de inspiração perfeita. As suas batalhas interiores, as saudades as histórias de vida e de pessoas diferentes culturas têm servido de mote à música que compõe. Nesta encontramos influências do fado de Coimbra, do rock progressivo, do jazz moderno, e da fiIm music.

Guitalão está agendado para dia 29 de Julho. Trata-se de um novo instrumento musical nascido, em Portugal. Um cordofone, baseado na guitarra portuguesa, mas com um registo mais grave. Um sonho do guitarrista Carlos Paredes tornado realidade pelo construtor Gilberto Grácio. Actualmente, existem apenas dois guitolões, um no Algarve em casa de um particular, e o que António Eustáquio apresentará neste concerto. Uma ocasião para assistir ao encontro de duas figuras da música portuguesa, António Eustáquio e Carlos Barretto sob a égide de um novo instrumento: o Guitolão.

A encerrar este ciclo, a actuação de Lume – Lisbon Urderground Music Ensemble, no dia 30 de Julho. Marco Barroso, lidera aqui um colectivo de quinze músicos provenientes das mais diversas áreas musicais, assumindo referências muito diversas que vão do funk à música textural, do boogie woogie a ambientes impressionistas. Constituída por alguns dos músicos mais experientes da cena jazz e erudita nacional, a LUME Big Band surge como uma proposta verdadeiramente original no actual panorama musical do nosso país.

Os bilhetes, no valor de 5 euros, estão à venda, nos seguintes locais:
– Stand da Câmara Municipal de Tavira, na Praça da República, entre as 19h00 e as 00h00
– Recepção do Museu Municipal de Tavira / Palácio da Galeria, de Terça-feira a Sábado, entre as 10h00 e as 12h30 e as 15h00 e as 18h30
– No local, uma hora antes do concerto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *